Área do cabeçalho
gov.br

Este sítio foi reprojetado para melhor atendê-lo. Acesse já pelo celular e veja mais essa novidade

Portal da UFC Acesso a informação da UFC Ouvidoria Conteúdo disponível em: Português

Universidade Federal do Ceará
Observatório de Políticas Públicas

Área do conteúdo

MASSACRE DO BENFICA

Data de publicação: 19 de março de 2018. Categoria: Geral, Notícias

O OPP neste momento de Insegurança no Ceará não poderia deixar de se manifestar sobre a chacina do Benfica, bairro de Fortaleza em que Observatório está sediado. Cobramos de André Costa, o secretário de segurança pública do estado, públicas públicas mais eficazes antes que seja tarde demais, afinal, existe um bom motivo para as facções cariocas estarem se estendendo para solos cearenses e não para outros estados brasileiros.

Prestamos solidariedade aos familiares da vítimas, em especial ao jovem Joaquim Lucena primo de Marco Chrystian, nosso bolsista.


Após chacina da última sexta-feira, quando sete pessoas foram mortas no bairro Benfica, em Fortaleza, alunos, professores, servidores e moradores convocam a comunidade para manifestação de luto nesta segunda-feira (12), a partir das 11h30. A concentração vai ser no Bosque da Letras, no Centro de Humanidades I, da Universidade Federal do Ceará (UFC) e depois vai para a Praça da Gentilândia, um dos locais do crime.

No bairro boêmio da cidade, onde ficam campi universitários, bares e também residências, o grupo convoca as pessoas para manifestação de luto com um abraço coletivo. A organização pede que levem velas, flores, cartazes para manifestar o sentimento de tristeza. A convocatória está sendo feita pelas redes sociais.

Ainda no Facebook, a organização chama o ato de terrorismo e ressalta que o bairro é símbolo do ambiente universitário do Ceará. Além do abraço, velas serão acesas por estudantes e professores. Não haverá discurso.

Chacina no Benfica

Sete pessoas foram mortas na noite de sexta-feira (09), no bairro Benfica, em Fortaleza. As vítimas foram assassinadas em três locais distintos. Os crimes ocorreram por volta das 23h30min.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, suspeitos em um carro, modelo Honda Civic, dispararam contra pessoas que estavam na Praça da Gentilândia, tradicional reduto cultural da Capital. Minutos depois, na Vila Demétrio, nas proximidades da sede da TUF, suspeitos em outro veículo atiraram em um grupo de jovens que bebia no local.

Outros casos

Nos três primeiros meses de 2018, no Ceará, 35 pessoas foram mortas em quatro chacinas. O segundo caso, com o maior número de vítimas, foi em Cajazeiras, em na capital cearense. Catorze pessoas foram mortas na casa de shows, conhecida como “Forró do Gago”, na Rua Madre Tereza de Calcutá, na Comunidade Barreirão.

O crime ganhou ampla repercussão e na época, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, chegou a dizer que não havia motivo para pânico.

Ainda em janeiro, um conflito entre facções criminosas terminou em chacina na cadeia pública do município de Itapajé, a 130 km de Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), foram 10 mortos e seis feridos.

Fonte: Tribuna do Ceará

Acessar Ir para o topo